ARTIGOS GOSPEL

A mensagem

A maior parte do mundo se despediu de uma figura lendária. Um homem que foi capaz de atrair milhares de pessoas, tanto fisicamente quanto através das ondas, para um único evento. Ele alcançou mais de 200 milhões em mais de 180 países. Ele foi capaz de reuni-los independentemente de raça, cor, idade, sexo, denominação ou status socioeconômico. E eles se reuniram pelas massas para não ouvi-lo cantar, fazer comédia de stand-up, ou vê-lo executar algum ato acrobático ou mágico. Não, eles vieram para ouvir sua mensagem. Mas sua mensagem não era apenas uma mensagem comum. Definitivamente não era sobre justiça social, igualdade racial, agendas políticas ou como ser rico e bem-sucedido. Sua mensagem era sempre a mesma. Era simples, mas profundo. Não foi eloqüente, mas perfurou o coração de seus ouvintes. Foi uma mensagem de esperança. Esperança no meio de um mundo cheio de ódio, dor, lascívia, violência, hipocrisia, doença, sofrimento e até morte. Espero, não só pelo aqui e agora, mas o mais importante para o futuro.

Pode-se perguntar, como ele foi capaz de cruzar linhas políticas, religiosas, sociais e até raciais para reunir tantas pessoas e chamar sua atenção? Como ele fez isso? Bem, por um lado, ele não fez! Ele não fez nada além de ficar em uma plataforma e falar do coração. Não eram suas habilidades de carisma, aparência, eloqüência ou oratória. Não, foi a essência da sua mensagem. A mensagem que Deus colocou em seu coração e que ele entregou através do poder do Espírito Santo. Isso é o que lhe permitiu alcançar o mundo. Quem era esse homem? Ele era um verdadeiro patriarca da fé. Ele não era outro senão o falecido reverendo William Franklin Graham, mais conhecido como Billy Graham. Billy Graham morreu na semana passada, mas a mensagem que ele entregou em todo o mundo por mais de 60 anos não foi ao túmulo com ele.

Essa mensagem, que ele passou a maior parte de sua vida compartilhando, foi uma mensagem de BOAS NOTÍCIAS. Boas Notícias que começaram como uma promessa feita há cerca de 6 mil anos no Jardim do Éden. "... e porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a sua semente; ele te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar" -Gênesis 3:15. E uma noite estrelada, cerca de 2.000 anos atrás, essa mensagem foi mortificada em uma pequena cidade chamada Belém. 33 anos depois, essa MENSAGEM se tornou o MENSAGEIRO. Quem era ele? Ele não era outro senão o Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, o Salvador do mundo. Jesus, a Boa Nova da salvação de Deus veio proclamar o eterno Reino de Deus a todos em Seu caminho. E Ele não vacilou em dizer à sua audiência que Ele era a Boa Nova e que o único caminho para Deus Pai era através Dele. " Jesus disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim". João 14: 4.

Jesus deixou seu trono no céu e tomou a forma de um servo para vir à terra que Ele criou. Ele veio para resgatar a humanidade da penalidade do pecado, que é a condenação eterna. Você vê, enquanto em um corpo humano, Jesus ainda era 100% divino, perfeito e sem pecado. É por isso que Ele foi o único que poderia redimir o mundo de sua doença espiritual. Depois de completar a Sua obra redentora na cruz do Calvário, Jesus subiu ao céu, mas não antes de ele próprio preparar 12 outros homens e confiou-lhes a tarefa de proclamar a Boa Nova da Sua salvação a TODOS os homens. Essa mesma mensagem, que tem sido pregada apaixonadamente por séculos, é a mensagem que o reverendo Billy Graham pregou. É a mesma mensagem que proclamo para vocês hoje. É a mensagem que nossa amada irmã, Lorraine Ahrens, ouviu e acreditou. É a mensagem que dá verdadeiro propósito e significado à vida na terra. A mensagem que promete uma PAZ além do entendimento humano, uma ALEGRIA indizível, um AMOR incondicional e uma ESPERANÇA duradoura. É a mensagem que promete FORÇA em tempos de fraqueza, SEGURANÇA em tempos de medo, FÉ em tempos de dúvida, SEGURANÇA em tempos de incertezas. E acima de tudo, a vida eterna em tempos de morte física.

Muitas culturas e religiões em todo o mundo acreditam que a morte não é o fim, mas o começo. Em outras palavras, eles acreditam na continuação da alma ou da consciência de alguma forma ou forma depois que ela deixou de existir aqui na Terra. Entre eles estavam e ainda existem muitas ideologias de culto, falsas e pagãs, como as dos antigos egípcios. Eles acreditavam que a alma seria pesada contra uma pena, a fim de determinar seu destino eterno, que era a capacidade de viajar para o mundo posterior ou desaparecer no esquecimento. As quatro principais religiões asiáticas, o budismo, o hinduísmo, o jainismo e o sikhismo acreditam na reencarnação, que está vivendo um ciclo de vagar e errar sem objetivo com o objetivo de escapar do ciclo da morte e alcançar a liberação espiritual determinada pelo karma.

Esses e outros conceitos não convencionais da vida após a morte são muito atraentes para muitos. De fato, mais de 500 milhões de pessoas em todo o mundo adotam uma dessas crenças. A promessa de uma vida que se estende além da que vivemos não é apenas atraente, mas reconfortante e até excitante, tanto para aqueles que acreditam que a vida é boa e como a idéia de estendê-la para sempre e para aqueles que estão cansados ​​de todos os seus desafios e desafios. Ansiosos por qualquer alívio.

Então a questão é: a Boa Nova de Jesus Cristo é apenas mais uma mensagem semelhante à de outras religiões e culturas? Bem, sim e não. Sim, porque as Boas Novas de Jesus Cristo são sobre a vida eterna após a morte. É sobre a promessa de um mundo melhor, onde não há mais dor e tristeza. "E ouvi uma voz alta do trono dizendo:" Eis que a morada de Deus é com a humanidade e Ele viverá com eles. Eles serão o Seu povo, e o próprio Deus estará com eles como seu Deus. Ele enxugará toda lágrima de seus olhos, e não haverá mais morte, luto, choro ou dor, pois as coisas anteriores já passaram. "E Aquele sentado no trono disse:" Eis que faço novas todas as coisas. "Apocalipse 21: 3-5. É uma mensagem que promete uma vida livre da escravidão da mortalidade. Então, nesse sentido, também declara que a morte física não é o fim, mas o portal para a eternidade. E não, não é semelhante a outras crenças porque é também sobre a redenção do pecado. Ah, pecado! Há uma palavra que as culturas e religiões pagãs não conseguem resolver. Você vê, o pecado é o que nos separa do Único e verdadeiro Deus Santo. É o que nos impede de verdadeiramente conhecer, servir e amá-lo. É o que Cristo veio para tirar morrendo na cruz em nosso favor. As Boas Novas de Jesus Cristo também são diferentes porque garantem uma vida eterna na presença do Deus Todo-Poderoso, mas SOMENTE para aqueles que aceitam a Jesus como seu Senhor e Salvador. "... É pelo nome de Jesus Cristo de Nazaré ... A salvação não é encontrada em mais ninguém, pois não há outro nome debaixo do céu dado à humanidade pelo qual devemos ser salvos." Atos 4: 10-12. A mensagem da Boa Nova não é certamente sobre um ciclo sem objetivo de uma vida reencarnada à espera de ser libertada. A verdadeira liberdade do pecado, culpa e condenação está imediatamente disponível para qualquer um que se achegue a Jesus e entregue sua vida a Ele. Tampouco é a mensagem sobre deixar de existir se não cumprirmos certos critérios morais. A verdade é que, se não cumprirmos o padrão de Deus para a salvação, que é o perdão pela fé em Jesus Cristo, existe um lugar literal onde passaremos uma eternidade separada Dele. Um lugar a que a Bíblia se refere como inferno. Mas o mais importante, a Boa Notícia não é como outras crenças religiosas ou culturais, porque não é sobre o que podemos fazer para ganhar o amor e o favor de Deus. Não é sobre como podemos chegar a Deus, mas como Ele nos alcançou. É sobre o que Ele fez 2.000 anos atrás na cruz. É sobre o Seu amor por nós, Seu sacrifício e Sua disposição em pagar o preço por meu pecado, seu pecado e o pecado do mundo. Em suma, a mensagem da Boa Notícia não é sobre religião ou sobre abraçar um conjunto de crenças espirituais. Trata-se de ter um relacionamento pessoal com o Deus eterno. O Deus que veio nos salvar! "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." -João 3:16.

Podemos não saber quando e como seremos chamados para a eternidade como nossa querida irmã Lorraine, como o Rev. Billy Graham, e como tantos outros que foram antes deles, mas certamente podemos escolher onde passaremos essa eternidade. A Bíblia é clara. Está no céu ou no inferno. Você pode atravessar as trevas e o tormento de uma eterna separação de Deus ou pode passar para os braços amorosos do seu Pai Celestial. Você pode viver o resto de seus dias aqui na terra com a incerteza do que acontecerá a você depois de morrer ou poderá viver com a segurança da eterna esperança da glória.
A mensagem A mensagem Reviewed by Pastor Ivo Costa on setembro 25, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.